ISSN 1982-8802

Ano X | Publicação Semestral

deutsch   english   français   español

 

Apresentação

Expediente

Número 1

Número 2

Número 3

Número 4

Número 5

Número 6

Número 7

.doc recomenda

Mural

Links

Normas

 

 

 

.doc recomenda!

Lançamentos

1  2

Teoria Crítica

1  2  3

Estudos de Mística e
Filosofia da Religião

1  

Prosa e Poesia
Contemporâneas

1  2

Estudos de
Literatura

1  2  3  4  5  6  7

Filosofia

1

Estética

1

Outros

1

Psicologia sem Ética?

Luiz Antonio Calmon Nabuco Lastoria

Unimep, 2004

Se, no século XX, a revolução da psicologia foi consolidar-se como ciência, ao adotar o estatuto da ciência positivista pra distanciar-se das influências religiosas, hoje em dia, cem anos depois, faz-se necessária outra revolução, a fim de que a psicologia recupere o seu objeto (sujeito), sequestrado pelas formas capitalistas da existência humana. É nessa perspectiva que me relaciono com o livro de Luiz A. Calmon Nabuco Lastória, convicta da sua valiosa contribuição para a crítica e a proposição de uma psicologia para o Terceiro Milênio.

Ensaios Frankfurtianos

Antonio Alvaro Soares Zuin, Bruno Pucci e Newton Ramos de Oliveira (orgs.)

Cortez, 2005

Aqui, neste livro, temos filósofos, psicólogos, educadores que, a partir de seus loci disciplinares ampliam seus interesses pelas demais áreas de conhecimento. Não se trata, no entanto, de uma reiteração exaustiva. Não são exatamente temas que são exaltados, mas o tipo de pensamento que foi capaz de levantar tais temáticas e que sempre abre novos campos de descoberta. a um exercício do pensamento, de uma práxis teórica , de uma índole de pesquisa, de um impulso que nasce da seriedade intelectual.

Indústria cultural e educação: o novo canto da sereia

Antônio Alvaro Soares Zuin

Autores Associados/FAPESP, 1999

A investigação dos mecanismos psicológicos da indústria cultural torna-se relevante sobretudo para a compreensão da chamada educação danificada. Na sociedade atual, o canto da sereia precisa apresentar ser o mais recente e sedutor possível para que o (pseudo)indivíduo continue a contribuir efusivamente para reprodução da semiformação (Halbbidung) e, portanto, da sua própria dominação. Áreas de interesse: pedagogia, psicologia e filosofia.

Adoro odiar meu professor: o aluno entre a ironia e o sarcasmo pedagógico

Antônio Alvaro Soares Zuin

Autores Associados, 2008

O desenvolvimento da informática possibilita aos jovens um campo novo para extravasar a hostilidade tantas vezes existente entre alunos e mestres. Jamais os alunos ressentidos ou críticos tiveram um território – no caso, o Orkut – tão acolhedor para a exposição da violência que nasce nas salas de aula. Eis a problemática investigada por um método que integra visões e análises diacrônicas e sincrônicas, pois este estudo inicia-se com Sócrates e Platão, prossegue com o Emílio, de Rousseau, e com a Didática Magna, de Comênio, para recorrer, por fim, a Nietzsche, Freud e Theodor W. Adorno. A ironia delicada e amorosa vai, através dos séculos, tornando-se agressivo sarcasmo. Essa realidade, que nasce nas escolas e se espalha pelo espaço cibernético, exige estudos. E este livro inicia com propriedade uma temática que se impõe aos que se interessam pela formação dos seres humanos.

Newton Ramos-de-Oliveira

 

Editor | Eduardo Guerreiro B. Losso
Contatos | revistapontodoc@gmail.com