A Subjetividade no Romance Moderno
The Subjectivity in Modern Romance

RESUMO: Este artigo discute a arte enquanto um dos campos da atividade humana e sua especificidade: refletir numa síntese particular a efetividade das forças essenciais e os atos genéricos humanos próprios à existência universal do homem. Dentre as artes particulares, a literatura (épica, lírica e dramática) é considerada a que de modo mais completo reflete o mundo e as relações humanas. O gênero épico, cujo herdeiro moderno é o romance, é tido como o que melhor pode exprimir a realidade humana, uma vez que seu principal traço consiste em estar primordialmente voltado ao mundo objetivo. Neste quadro, com alguns excertos de romances, procuramos apontar e discutir algumas características da contraditória e forte tendência à unilateralidade ou isolamento subjetivo presente no romance moderno.

 

ABSTRACT: This article discusses the art as one of the fields of human activity and its specificity: reflect in a particular synthesis the effectiveness of key forces and generic human actions own universal human existence. Among the arts, the literature (epic, lyric and dramatic) is one that considered so reflects the most complete world and human relations. The epic genre, whose successor is the modern novel, is taken as the best that can expressing the human reality, since its main feature is to be primarily geared to the objective world. In this framework, with some excerpts from novels, we point out and discuss some and contradictory features of the strong tendency to unilateralism isolation or subjective in this modern romance.

Palavras-chave: arte, produção, romance, individuação, subjetividade

 

Key Words: art, production, romance, individuation, subjectivity

Manoela Hoffmann Oliveira Doutoranda em Ciências Sociais pela Unicamp, mestre em Sociologia pela Unicamp (2008) e graduada em Ciências Sociais pela UPS (2005). Dedica-se ao estudos dos seguintes temas: individualidade, marxismo, ontologia do ser social, literatura, romance.

 

Manoela Hoffmann Oliveira Studium der Sozialwissenschaften an der Universität São Paulo (USP). Magistertitel in Soziologie an der Universität Campinas (UNICAMP) mit Forschung über die Kategorie Individuum bei K. Marx. Zur Zeit Promotion in Sozialwissenschaften an der Univertsität Campinas (UNICAMP) mit Forschungsschwerpunkt auf der Bildungsprozess des Individuums in den modernen Romanen vom 17. bis 20. Jahrhundert. Stipendiatin des CNPq (Nationaler Rat für wissenschaftliche und technologische Entwicklung).

Voltar | Back